Cultura

30 Nov 2021

Djodje aos 32 anos está a comemorar 20 anos de carreira



 
Djodje [foto: Broda Music]


Nascido no dia 15 janeiro de 1989 na cidade da Praia, abençoado pelo Nhu Santo Amaro, DJODJE, desde dos seus 12 anos, já carregava o prestigio de ser o "Mininu di Oru" [Menino de ouro], quando os seus trabalhos musicais começaram a popularizar. Cada single, cada álbum, cada concerto é sucesso garantido. É cabeça-cartaz dos festivais de música que participa, esgotou os grandes palcos como Coliseu dos Recreios (por duas vezes), o Campo Pequeno, em Lisboa, onde reside desde dos seus 17 anos.

E agora o artista está a celebrar 20 anos de carreira com álbum “Mininu di Oru”, lançado no dia 18 novembro nas plataformas digitais.

Grande parte do álbum “Mininu di Oru” é o resultado de uma "retiro" de 10 dias, na Cidade Velha - ilha de Santiago, onde o músico juntou vários compositores e produtores, no inicio deste ano.

Os fãs do Djodje são fiéis e sempre a acrescer. O seu público atravessa todas as faixas etárias. É o artista que o povo caboverdiano acompanhou o seu percurso musical desde criança, quando começou a destacar na boys band "TC" [Tudo Cool] criada em 2001. Desde daí, Djodje procurou sempre elevar a bitola do sucesso. Hoje aos 32 anos é uma das maiores estrelas da afro-pop lusófona.

O boom das redes sociais, a partir de 2010, encontrou o Djodje, com residência em Lisboa, já adulto e formado em produção e marketing musical, com uma grande visão para aproveitar o seu talento e o alcance e a interatividade das redes sociais a seu favor. Conta com mais de meio milhão de seguidores no Facebook, 330 mil no Instagram e músicas com centenas milhões de visualizações no Youtube. O artista partilha nas redes sociais seus momentos nos palcos, no backstage, nos estúdios, durante o processo de criação, as conquistas...e até da parte da sua vida familiar.

Para celebrar 20 anos de carreira, em Cabo Verde, Djodje e a sua produtora Broda Music, tem marcado o "Vuvuza, The Party" a partir de 4 de dezembro 2021, nas ilhas do Sal, Fogo, Santiago e São Vicente. Diz que "Vuvuza que é um sentimento de libertação! Mais do que uma Festa é uma partilha de energias onde a Sabura é essencial e a vibe é o principal ingrediente".

Publicidade








Publicidade